Foi anunciado, na última semana, que a Organização Mundial de Saúde (OMS) pretende incluir a velhice na Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID). A mudança vai ocorrer na 11º edição do CID, que deve ser publicada em janeiro de 2022 e se tornar oficial em um prazo de dois anos. A CID é usada como classificação de doenças.

A Comissão Temática dos Direitos da Pessoa Idosa da ANADEP vê com preocupação o movimento de inserção da velhice na CID-11, no âmbito da OMS, alertando para o grande potencial estigmatizante da medida, a qual, de resto, não encontra abrigo nas disposições constitucionais, legais e convencionais. Conforme as defensoras e defensores públicos apontam, a mudança é um retrocesso e uma forma velada de agressão à população idosa que será ainda mais estigmatizada.

Confira a nota pública produzida pelo grupo na íntegra no site da ANADEP